As 4 Etapas do Ciclo do Pânico – Como é Formado e Como Vira Um Ciclo

As 4 Etapas do Ciclo do Pânico – Como é Formado e Como Vira Um Ciclo
Avalie essa dica

O Ciclo do Pânico

Pessoas que sofrem com ataques de pânico acabam ficando presas num ciclo muito incomodo que é o ciclo do pânico, até que elas consigam assumir o controle da sua mente e desvincular esse ciclo. Aqui abaixo irei explicar quais são os estágios do ciclo do pânico, o que acontece em cada um deles, como isso se torna um ciclo e a melhor maneira de sair desse ciclo.

ciclo do pânico
ciclo do pânico

Estágios do Ciclo do Pânico

O ciclo do pânico é formado por 4 estágios, sendo eles:

1º Estágio – Ansiedade Antecipatória;

É quando você se sente inseguro com alguma situação que está por vir ou alguma associação semelhante a um trauma passado. Você fica tipo em “radar” para o perigo.

  • Exemplo 1 – Trauma passado: imagina uma situação hipotética em que você foi assaltado por um cara alto de “5” metros de altura (sabemos que não existe, é apenas para exemplificar) e de repente você está em algum lugar e chega um cara de 4 metros do seu lado. O que você imaginaria? As chances são que você iria lembrar do cara alto que te assaltou e associaria que cara alto é “ruim” e os sintomas de ansiedade seriam ativados para te proteger daquela situação, lutar ou fugir.
  • Exemplo 2 – Medo do Futuro: Imagina a seguinte situação em que você precisa dar uma palestra para um público de 1.500 pessoas e você não domina o tema de sua palestra, com isso, você fica preocupado e tenta ser o mais perfeito possível para diminuir os níveis de rejeição e consequentemente, os sintomas de ansiedade vão aparecendo pelo medo de não dar certo e você passar vergonha ou errar.

2º Estágio – Ataque de Pânico;

Hora em que as reações de luta e fuga são ativadas, as famosas crises de pânico, e as sensações de ansiedade se tornam mais intensas. Seu corpo está se preparando para lutar ou fugir, desencadeando todos aqueles sintomas na mesma hora. Esses sintomas não irão te matar. Você sente tanto medo porque os mesmos são disparados todos de uma vez, e isso assusta.

Obs: Seria uma falha de nosso corpo se as reações de Luta x Fuga fossem acionadas uma a uma, após o “alerta de perigo” ser definitivamente acionado. Imagina diante uma situação real de perigo o nosso corpo acelerando o coração aos poucos, estreitando os vasos sanguíneos lentamente, demorando para transpirar, as chances de ser um caso fatal seriam enormes, não é mesmo? Então tome isso que seu corpo está de bem contigo!

3º Estágio – Fuga e Alívio;

Bem simples! É quando você escapa da situação que estava te trazendo desconforto (geralmente um lugar ou uma pessoa). Mas nem sempre quando você sai do lugar, os sintomas desaparecem na hora. Até a adrenalina abaixar, demoram alguns minutinhos. Aqui geralmente é combinado com uma respiração diafragmática para acelerar o processo de diminuição dos sintomas. 😉

4º Estágio – Instalação de Crenças Limitantes / Autocrítica e Autodesconfiança

Pensamentos do tipo “Eu só dou trabalho para meus parentes”, “Ninguém me entende”, “Se eu passar mal de novo as pessoas vão rir de mim”, “Se me der uma crise no meio da apresentação de segunda, vou prejudicar o grupo ou me prejudicar”, “E se me der uma crise e eu estiver sozinho? Quem vai me socorrer?

Como o Ciclo do Pânico é Formado?

Para que você entenda como o ciclo do pânico é formado, quero que imagine que você tenha passado por todos os estágios já – teve sua primeira crise – no 4º estágio as crenças limitantes são instaladas. Crenças do tipo:

  • Eu não posso mais ABC;
  • Eu não consigo mais XYZ;
  • Eu nunca mais foi conseguir ABC;
  • Eu tenho medo do metrô por que tive essa crise lá;
  • Eu nunca mais vou conseguir falar em público;
  • Ninguém me entende;
  • Como o médico fala que está tudo bem comigo se eu passei muito mal;
  • Eu sou fraco;

E diante dessas crenças instaladas no estágio quatro do ciclo do pânico, eu me vejo por exemplo numa situação em que eu preciso andar de metrô novamente (4º crença da lista de exemplos acima) e logo aquela memória negativa da crise é ativada e você relembra toda aquela imagem da situação passada e como você acha que você irá se sentir e pensar?

Se decidir enfrentar a situação de medo com suas crenças negativas ainda em sua mente, você tentará ser o mais perfeito possível para não errar (seja não chamar muita atenção ou não parecer apreensivo ou com medo)para que não os outros não te notem, dê trabalho ou passe vergonha, por exemplo. (Vídeo: O que é perfeccionismo | Vinícius Tadeu). E no perfeccionismo, seus níveis de ansiedade aumentam, os sintomas aparecem e você se assusta por que acha que está entrando novamente em crise! Seu corpo entende que aquilo tudo é perigoso, passa para o estágio 2 – ativação dos sintomas de luta x fuga – e a brincadeira vai virando uma bola de neve!

E aí? Você está preso no Ciclo do Pânico atualmente? Comente!

Gostou desse post? Achou interessante? Compartilhe!

Baixe gratuitamente meu guia prático com 10 técnicas de enfrentamento de crises! Receba-o agora! Informe seu e-mail abaixo:

Receba os Melhores Materais do Ex-Portador para Se Livrar da Ansiedade

Para receber o link desses conteúdos, informe seu e-mail de contato para que os mesmos possam ser enviados. Você também se juntará a 3.115 pessoas e que fazem parte da lista VIP e gratuita por e-mail do Vinícius Tadeu, Coach e Ex-Portador de Pânico.>